Deborah Secco interpreta Bruna surfistinha

21/02/2011

Deborah Secco interpreta Bruna surfistinha

Filme sobre a polêmica garota de programa e blogueira que se tornou celebridade com o lançamento da autobiografia estreia 25 de fevereiro.
Bruna Surfistinha Fez Bem Para Deborah Secco.
Deborah Secco Interpreta Bruna Surfistinha

A personagem é garota de programa, roteirista de filmes pornôs, autora de blog de sucesso, promovida a celebridade depois do lançamento da autobiografia escrita por um ghost writer (o jornalista Jorge Tarquini). Mas não espere ver um filme pornográfico quando entrar na sala de cinema sexta-feira, para assistir à estreia de Bruna Surfistinha, baseado no livro O doce veneno do escorpião – Diário de uma garota de programa (2005), que vendeu 300 mil exemplares. Diretor de filmes publicitários e videoclipes, Marcus Baldini, de 36 anos, assegura que fez um filme feminino e conta que se sentiu atraído desde que leu a história, “ainda no computador do autor”, pelo fato de Raquel Pacheco Pinto (ou Bruna) “ser uma menina como outra qualquer, tentando se encontrar”. É sobre essa busca interior a história que ele conta.

“Venha ver o filme com o namorado, a amiga, sozinha... Só não venha com preconceito”, convoca Baldini, citando uma das frases dos cartazes de lançamento. São cinco, direcionados para diferentes públicos. E entre 350 e 400 cópias. Nada mal para começar, afinal, o longa de estreia do diretor que começou a carreira no departamento de chamadas comercias da MTV Brasil vem causando burburinho. Na internet são vários os depoimentos que dizem: “Não deveriam jogar luzes sobre uma personagem dessas. Afinal, não há alguém melhor para ter sua história contada?”.

“Acho que só cabe a você e a ninguém mais decidir sobre quem vai colocar o seu olhar artístico. Não cabe a ninguém julgar seus pontos de interesse. Aceito muito bem que não gostem do meu trabalho, mas não se deve julgar o tema escolhido para trabalhar. Acho isso um preconceito equivocado. Entendo se não gostarem do meu filme, mas, se não for para ver, não julgue, não fale nada”, responde o diretor. Curioso é saber como foi a escolha do livro. “Acho que você não escolhe o filme, é o filme que o escolhe”, diz. Pelo menos o encontro entre Baldini e Bruna foi assim.

“Li o livro ainda no computador, não havia sido lançado. Estava procurando histórias para fazer um filme, liguei para o Jorge Tarquini para pedir uma dica e ele me contou que estava escrevendo um livro com Raquel, a Bruna Surfistinha”, relata. Marcus Baldini confessa que não conhecia a personagem, nem havia entrado no blog dela. “Tarquini mandou o livro, achei a história interessante, muito apimentada. Falava de sexo, da polêmica em torno, mas, ao mesmo tempo em que mostrava a trajetória de uma garota de programa, havia a história de uma menina tentando se encontrar, como toda menina.” E foi isso que o seduziu mais. “Gostei daquela cinderela prostituta, que estava querendo realizar o seu sonho adolescente. Achei interessante o caminho seguido por aquela garota inconsequente e resolvi fazer o filme com humanidade”, afirma.


Protagonistas fortes

O diretor vê a tendência do cinema contemporâneo direcionada para histórias que envolvem questões humanas, com protagonistas claramente em primeiro plano. Não por acaso, é o que ocorre com a história que conta no longa de estreia (o roteiro é assinado por José Carvalho, Homero Olivetto e Antonia Pellegrino). “Tenho interesse por cinema de protagonistas muito claros e definidos, aqueles com os quais vamos vivendo a transformação a partir de seus olhos. Isso vem na frente do próprio tema”, explica. Baldini assegura que está em foco em Bruna Surfistinha essa questão humana, “o drama dos medos, das obsessões e da própria obstinação. A consequência é o que conduz a história. Falamos sobre como Raquel virou Bruna e o que existe de desejo. Bruna é objeto de desejo de Raquel”.

Baldini acha importante que existam filmes que dialoguem com os vários nichos da sociedade, que representem a classe média, a alta... “Adorei Tropa de elite 1 e 2, Cidade de Deus, mas os meus projetos são mais voltados para os heróis da classe média”, confessa. Seu próximo projeto, por sinal, Sonho verde, o filme, é história de um personagem que sai de São Paulo e viaja, desavisadamente, para a Bahia. Quando passa pela Chapada Diamantina, ele se detém e vive situações de autodescobrimento. O diretor também tem planos de fazer um road movie pelo estado de São Paulo. A estreia do primeiro longa, ele confessa, dá certo friozinho na barriga, “mas também é uma etapa muito feliz. Depois de tanto tempo elaborando, finalmente poder mostrar suas ideias para as pessoas, estabelecer esse diálogo. Faço cinema por uma necessidade de diálogo. E essa conversa, depois de quatro anos de trabalho, é muito boa”.


Cumplicidade artística

Trabalhar com Deborah Secco foi fácil. Baldini garante que desde o primeiro momento houve cumplicidade artística muito grande entre eles. “Fizemos o filme que contei para ela que faria. Um filme pelo qual ela se encantou. Deborah sempre compreendeu muito as coisas que coloquei, foi muito receptiva. Não tive qualquer tipo de problema. Ela se jogou, estava a fim de alcançar outro registro. Se agarrou ao papel, que, acredito, é o papel da vida dela. As pessoas vão se surpreender com o que vão ver.”

A atriz confirma: “Sem dúvida nenhuma, foi o papel mais difícil e mais complexo que já fiz na minha vida”. Deborah diz não compreender a razão do preconceito que paira sobre a história. “Espero que com o filme parem com essa rejeição. As pessoas são o que conseguem ser. Não existe certo ou errado”, defende. Para ela, o fato de interpretar Bruna não lhe dá o direito de julgá-la. “Apenas a representei. Uma personagem forte, com muitas curvas e nuances. O que ficou mais claro para mim é que as pessoas são o que conseguem ser, e não o que querem ser. Esse foi meu maior aprendizado.”

Aos que andam acusando a atriz de estar se repetindo na televisão ou até mesmo de estar interpretando a si mesma, ela responde: “Estou adorando fazer Natalie (personagem de Insensato coração, novela das nove da Globo)”. Deborah acha que as pessoas se esquecem de que, na TV, ela já fez todos os tipos de personagens. “Fiz freira, vilãs e mocinhas, mas as personagens com apelo cômico têm sempre maior visibilidade e ficam na memória do público por mais tempo. Ao todo são 15 novelas, oito minisséries, cinco filmes e oito peças de teatro. É difícil fazer uma personagem diferente de tudo que já fiz. Mesmo assim tento encontrar diferenças entre elas, e acho que tenho conseguido.” No momento, Deborah não tem planos definidos. “Estou curtindo a Natalie e ansiosa com a estreia do filme. Passando isso, tenho vontade de fazer cinema, teatro... Não quero parar nunca, estou sempre em busca de novas personagens. Amo atuar.”


Na telinha

• Quem quiser conhecer a verdadeira Bruna Surfistinha, Raquel Pacheco, tem encontro marcado com ela hoje, à meia-noite. A ex-garota de programa é entrevistada no De frente com Gabi, no SBT/Alterosa. Ela confessa: “No começo, pensei que ia me prostituir para o resto da vida”. Jura que é tímida, sempre foi romântica e garante que, agora, baixou o facho.

• Amanhã, o canal pago Sexy Hot exibe A volta de Bruna Surfistinha, com Rachel Pacheco. Traz coletânea sem censura das aventuras da ex-garota de programa. Às 21h, com reprise ao longo da semana: dias 24, 25 e 26.


O filme

Com orçamento de 6 milhões, o longa inspirado no best-seller O doce veneno do escorpião conta a história da menina de classe média, desajustada aluna de um colégio tradicional, que um dia decide fugir de casa e virar garota de programa. Raquel se torna Bruna e ganha fama ao contar seu cotidiano sexual-afetivo em um blog e depois em livro. Com direção de Marcus Baldini, tem roteiro de José Carvalho, Homero Olivetto e Antonia Pellegrino. No elenco, Deborah Secco (Bruna); Cassio Gabus Mendes (Huldson); Drica Moraes (Larissa); Fabiula Nascimento (Janine); Cris Lago (Gabi) e Guta Ruiz (Carol).

A trilha sonora, assinada pelo coletivo Instituto tem criações dos produtores Rica e Gui Amabis e Tejo Damasceno e canções de bandas e artistas independentes. As músicas vão do Radiohead à cantora Céu. Detalhe: para liberar o uso de Fake plastic trees, os rapazes do Radiohead já assistiram ao filme.

Academia Wall Street Fitness Estudante Para Meia Em Qualquer Atividade B

*TODOS ALUNOS DA ACADEMIA TEM DIREITO:
*Avaliação física grátis.

Academia Wall Street Fitness Programa Corporativo Para Empresas Afiliadas

Quer Ganhar Um Mes Academia 100 Gratis

QUER GANHAR UM MÊS DE ACADEMIA 100% GRÁTIS?

Indique um novo aluno e não pague mensalidade.

A pessoa que indicar um novo aluno para malhar na academia, ganha uma mensalidade.
Se o aluno indicado pagar 6 meses, quem fez a indicação ganha mais uma mensalidade = dois meses.
Este credito pode ser usado para qualquer modalidade e para qualquer época do ano.

Promoção valida para qualquer atividade.

ATIVIDADES:
https://bodyticket.com.br?atividade=ginastica
https://bodyticket.com.br?atividade=artes-marciais
https://bodyticket.com.br?atividade=spinning
https://bodyticket.com.br?atividade=musculacao

HORÁRIOS
https://bodyticket.com.br

PREÇOS
https://bodyticket.com.br/

Logobonecowall
ACADEMIA WALL STREET FITNESS
www.wallstreetfitness.com.br
(31) 3335-7227 (31) 3291-6590.
AV.CONTORNO 8000 - BAIRRO LOURDES
BELO HORIZONTE - MG
Graduação de Marcos de Souza Muniz
* Graduado em Educação Física (EEF-UFMG); (1990)
* Diretor fundador da Academia Wall Street Fitness.(1991)
* Graduado fisiologia do exercício: emagrecimento e hipertrofia pela UFMG 1992
* Graduado Exercício e o Coração pela Associação Médica de Minas Gerais. (1994)

Visa
Malhe e pague com cartões Visa e Mastercard.

Valor Titulo Remido Wall Street
Mapa Wall
DIGA NÃO AS DROGAS CAMPANHA DA ACADEMIA WALL STREET FITNESS.
Atenção:
Não aprovamos e não nos responsabilizamos pelo uso de anabolizantes.
Não recomenda o uso de nenhum medicamento e/ou suplemento alimentar
sem a prévia recomendação de um médico ou nutricionaista.
Não inicie nenhuma rotina de treinamento sem a supervisão de um profissional da área do esporte.
Satisfacao Garantida
Academia Musculação Jiu-Jitsu Fitness Wall Street fitness Ginástica Lutas Atividades Spinning
Academia de Taekwondo conveniados Corporativos com academia plano Semestral com academia
academia barata em BH Especial Full Contact Yoga Pilates Krav Magá Kick Boxing BH Performance
fitness Artes Marciais Academia de BH Yoga em Belo Horizonte Notícias de academia Kung Fu Horários de academia
Academia Musculação Jiu-Jitsu Fitness Ginástica laboral Lutas Atividades Spinning em Belo Horizonte
Yoga em Belo Horizonte Pilates em Belo Horizonte Krav Magá em Belo Horizonte Kick Boxing em Belo Horizonte
Artes Marciais em Belo Horizonte Kung Fu em Belo Horizonte defesa pessoal em Belo Horizonte
Academia de Taekwondo em Belo Horizonte.

Tags da Academia